GSP - High Tech Saws
Manufacturing serras e facas


video promo - lâminas de serra GSP Zborovice

GSP
WORLDWIDE

Consultoria de ferramentas

Aberturas condutoras de discos de serra fabricação padrão

Catálogo de aberturas condutoras de fabricação padrão em pdf. (tamanho 500kb)

Tipos de aço usados para os discos de serra

HSS/Dmo5 - DIN 1.3343 - AISI: M2

Trata-se de um aço de alta-liga de corte rápido contendo tungstênio, vanádio e molibdênio. Graças a esses elementos em liga as serras obtêm qualidades mecânicas muito boas e ao mesmo tempo firmeza excelente. A estrutura martensítica fina, cuja criação é assegurada por 5% de conteúdo de molibdênio, aumenta a resistência do disco de serra contra quebradura e fatiga do material. O conteúdo de tungstênio forma não apenas carbonetos muito duros e melhora a firmeza do disco, mas principalmente impede o crecimento de grãos no material. Além disso aumenta a resistência contra o desgaste por fricção, principalmente durante altas temperaturas de trabalho. O vanádio melhora as qualidades mecânicas das serras envolvidas com os elementos acima mencionados. Forma grãos finos, ajuda na criação de carbonetos duros e aumenta a resistência da ferramenta contra o desgaste por fricção.

Composição química típica HSS/Dmo5 v %
C Si Mn Cr Mo V W
0,90 0,25 0,3 4,1 5,0 1,8 5,4

HSS/Emo5 - DIN 1.3243 - AISI: M35; M41

Este aço de corte rápido de alta-liga é composto por tungstênio, molibdênio e cobalto. Uma vez que os HSS/Dm5 acima diferem-se principalmente graças ao conteúdo de 5% de cobalto o que impede o crecimento de grãos durante temperaturas altas e aumenta a potência de corte. Estas propriedades são precondições necessárias para o corte produtivo de materiais duros, como aços inoxidáveis ou aços com firmeza alta.

Composição química típica HSS/Emo5 v %
C Si Mn Cr Mo V W Co
0,92 0,4 0,3 4,1 5,0 1,9 6,4 4,8

Formas de dentes e geometrias de corte dos discos de serra

Formas de dentes e geometrias de corte dos discos de serra

As serras circulares GSP são entregues com as geometrias abaixo mencionadas, apropriadas para o corte de aço e as suas ligas metálicas.

Geometrias padrão de corte dos discos de serra
Qualidade do aço do qual a serra circular é feita Ângulo da cabeça - γ
" ° "
ângulo da coluna - α
" ° "
HSS/Dmo5 18°
HSS/Emo5 12°

Para dividir materiais específicos em series grandes recomendamos usar as serras circulares que têm geometrias afiadas para material sólido. Abaixo mostramos uma lista.
Geometrias de corte recomendadas para material sólido

Geometrias de corte recomendadas para o material concreto
Split tipo de material Força ngulo da cabeça - γ ângulo da coluna - α
  N/mm2 " ° " " ° "
Aço de corte 350 - 500 20°
aço temperado 500 - 750 18°
De aço com maior resistência (HSS) 700 - 950 15°
Muito aço duro 950 - 1050 12°
Aço para trabalho a quente 950 - 1300 10°
aço austenítico (aço inoxidável) 500 - 800 12°
alumínio não ligado 90 - 200 12°
Alumínio e suas ligas 200 - 400 22° 10°
As ligas de alumínio com até 5% 300 - 500 20°
Cobre 200 - 400 20° 10°
Phosphor bronze 400 - 600 15°
Bronzes duros 600 - 900 12°
Bronze 200 - 400 16° 16°
Brass Liga 400 - 700 12° 16°
Slitiny titanu 300 - 800 18°

Valores recomendados para cortar

Mais abaixo estão as nossas recomendações para a velocidade periférica e a velocidade de avanço de acordo com o tipo de material cortado. Os valores recomendados para a velocidade de corte e de avanço

Os valores recomendados para a velocidade de corte e de alimentação
Split tipo de material Força Velocidade periférica Avanço por dente Grupo
  N/mm2 vc m/min. (mm) " ° "
Aço de corte 350 - 500 25 - 50 0,03 - 0,06 1
aço temperado 500 - 750 15 - 30 0,03 - 0,04 2
De aço com maior resistência (HSS) 700 - 950 10 - 20 0,02 - 0,03 3
Muito aço duro 950 - 1050 10 - 15 0,02 - 0,03 4
Aço para trabalho a quente 950 - 1300 5 - 10 0,01 - 0,03 5
aço austenítico (aço inoxidável) 500 - 800 10 - 20 0,01- 0,03 3
Ferro fundido cinzento 100 - 400 1000 - 2000 0,04 - 0,09 6
Alumínio e suas ligas 200 - 400 500 - 1000 0,03 - 0,07 7
As ligas de alumínio com até 5% 300 - 500 120 - 200 0,03 - 0,07 8
Cobre 200 - 400 100 - 400 0,04 - 0,06 9
Phosphor bronze 400 - 600 100 - 400 0,04 - 0,06 9
Phosphor bronze 600 - 900 40 - 120 0,04 - 0,06 10
Bronze 200 - 400 400 - 600 0,04 - 0,08 11
Brass Liga 400 - 700 150 - 500 0,04 - 0,06 12
Ferro fundido cinzento 100 - 400 15 - 25 0,04 - 0,05 13
Ligas de titânio 300 - 800 25 - 50 0,03 - 0,04 1
Vigas e perfis - Wall 0,1 d 300 - 600 15 - 20 0,03 - 0,06 14
Perfis e tubos - parede 0,025 d 300 - 600 25 - 50 0,03 - 0,06 1

A escolha correta da velocidade periférica e da velocidade de avanço, é sem duvida fundamental para otimizar o processo de corte. É necessário se lembrar que existe uma estreita ligação entre os valores das duas velocidades e que esta deve ser sempre observada. Se a velocidade periférica está muito alta em relação ao avanço, a peça que está sendo cortada será mais polida do que cortada. Ao contrário, com a velocidade do avanço muito alta em relação a velocidade periférica, a serra circular não tem bastante tempo para eliminar a apara do espaço entre os dentes e isto pode causar a sua quebra.
A velocidade periférica (V) é expressa em metros por minuto, não deve ser confundida com o número de rotações por minuto (RPM). Para verificar o número de rotações necessárias para ajustar a máquina, é possível usar a fórmula seguinte:
RPM = V x 1000 / D x 3,14

Números e formas de dentes recomendados para os discos de serra

Números e formas de dentes recomendados para os discos de serra

Profiles

Números e formas de dentes recomendados para os discos de serra

Profiles

O quadro mostrado à esquerda contém os valores recomendados para o avanço por dente. Este valor facilita verificar o avanço total que deve ser ajustado na máquina. Para isto é usada a seguinte fórmula.
At = Az x Z x RPM
Números e formas de dentes recomendadas para dividir perfis ocos e materiais sólidos.

Velocidade de corte para lâminas de serra de carboneto sólido

Materials Cooling liquids Cutting speed
Vc = m/min
Feed per tooth
fz = mm/Z
Steel up to 500 N/mm² Emulsion 1:20 100 - 80 0,010 - 0,030
Steel up to 800 N/mm² Emulsion 1:15 50 - 90 0,007 - 0,025
Steel up to 1300 N/mm² Emulsion 1:12 30 - 50 0,005 - 0,020
Stainless steels Emulsion 1:10 30 - 70 0,005 - 0,015
Alloyed tool steels Emulsion 1:10 15 - 40 0,005 - 0,012
Titanium alloys Cutting oil 35 - 55 0,003 - 0,008
Cast irons Dry cutting 30 - 90 0,005 - 0,010
Copper Emulsion or spray cooling 200 - 500 0,020 - 0,040
Brass Emulsion or spray cooling 300 - 500 0,010 - 0,040
Aluminium Emulsion or spray cooling 400 - 2000 0,010 - 0,040

Os dados recomendados nesta tabela destinam-se apenas a um guia.

Acabamentos de superfície

VAPO - passivação

VAPO - passivaçãoTrata-se de um tratamento de superfície por oxidação CO2, quando as serras circulares terminadas permitem mais uma vez revenir no vapor aquecido a 550°C. No mesmo momento forma-se uma película fina com uma dureza de 900 HV. Graças ao alívio de tensão, as serras circulares obtêm maior flexibilidade, o que impede eventual ruptura. Os microporos que são criados na superficie, permitem uma melhor distribuição do líquido de resfriamento. Este revestimento de superfície é adequado para o uso geral. O corte de aluminio, cobre, latão e as suas ligas metálicas são as exceçőes.

GOLDSKIN - revestimento TiN

GOLDSKIN - revestimento TiNAs serras circulares com revestimento de TIN (nitreto de titânio) obtêm uma microdureza de superficie muito alta, que facilita o corte de materiais com alta resistência mecânica. É apropriado para corte de aços de liga média e duros. A qualidade do revestimento facilita o aumento da velocidade periférica e da velocidade de avanço em até 50%, o que reduz significamente os ciclos de trabalho.

BLACKSKIN - revestimento TiAlN

BLACKSKIN - revestimento TiAlNO revestimento é apropriado para o corte de materiais com grande resistência à tração, aço inoxidável e materiais resistentes ao desgaste e a abrasão, tais como ferro fundido e latão. A sua qualidade excelente é a resistência às temperaturas elevadas, por isso é adequado para o uso em cortes secos ou em cortes com refrigeração insuficiente. É também muito apropriado para altas velocidades periféricas.

SPEEDSKIN - revestimento TiCN

SPEEDSKIN - revestimento TiCNO revestimento em PVD com coeficiente baixo de fricção contra o aço. Possibilita cortes muito puros e impede a criação de solda à frio mesmo em velocidades periféricas e avanços muito altos nos materiais, como aço muito duro, cobre e latão, durante a usinagem deles comumente ocorrem soldas à frio. Isso permite aumentar a velocidade periférica e a velocidade de avanço em até de 100 %, em comparação com os valores das serras circulares sem revestimento.

GRAYSKIN - revestimento CRN

O coeficiente de fricção muito baixo contra aço predetermina serras circulares com revestimento GRAYSKIN para o corte de materiais que têm uma forte tendência para aderir nas laterais da ferramenta. Trata-se principalmente de latão, bronze, cobre e ligas de aluminio. Outra vantagem é a possibilidade de colocar o revestimento em camadas mais espessas até uma espessura de 7μm.

Além dos revestimentos em PVD acima mencionados, oferecemos outros revestimentos especialmente desenvolvidos, tais como: TICN MP, AlTin, DLC, NACO e NACRO.

Recommended velocity (round per minute)
  Stainless steel Cast iron or Steel over 1000 N/mm2 Steel 550-800 N/mm2 Ebonite, Welded pipes or Steel 450-500 N/mm2 Non welded pipes Cooper Messing Aluminium

Diameter of saw blade

rpm rpm rpm rpm rpm rpm rpm rpm
20 mm 318 637 796 955 1114 2387 3183 6366
25 mm 255 509 637 764 891 1910 2546 5096
32 mm 199 398 497 597 696 1492 1989 3979
40 mm 159 318 398 477 557 1194 1592 3183
50 mm 127 255 318 382 446 955 1273 2546
63 mm 101 202 253 303 354 758 1011 2021
80 mm 80 159 199 239 279 597 796 1592
100 mm 64 127 159 191 223 477 637 1273
125 mm 51 102 127 153 178 382 509 1019
160 mm 40 80 99 119 139 298 398 796
200 mm 32 64 80 95 111 239 318 637
250 mm 25 51 64 76 89 191 255 509
315 mm 20 40 51 61 71 152 202 404

 

Surface Roughness
Ra Rz ISO Ra Inch Ry N DIN 3141
0,025 0,4 1 0,63 N1 VVVV
0,05 0,63 2 1 N2 VVVV
0,1 1 4 1,6 N3 VVVV
0,2 2,5 8 4 N4 VVV
0,4 4 16 6,3 N5 VVV
0,8 6,3 32 10 N6 VVV
1,6 10 63 16 N7 VVV
16 25
3,2 16 125 25 N8 VV
25 40
6,3 25 250 - N9 VV
40
63 V
12,5 63 500 - N10 V
100
25 100 1000 - N11 V
100
50 250 2000 - N12 V

 

Tolerances for inside diameter and outside diameter of circular saw blades
Inside Diameter (mm) Tolerance H6 Tolerance H7 Tolerance H8
1 mm till 3 mm +6
0
+10
0
+14
0
3 mm till 6 mm +8
0
+12
0
+18
0
6 mm till 10 mm +9
0
+15
0
+22
0
10 mm till 18 mm +11
0
+18
0
+27
0
18 mm till 30 mm +13
0
+21
0
+33
0
30 mm till 50 mm +16
0
+25
0
+39
0
50 mm till 80 mm +19
0
+30
0
+46
0
80 mm till 120 mm +22
0
+35
0
+54
0
120 mm till 180 mm +25
0
+40
0
+63
0

 

Tolerances for outside diameter of saw blades
Outside Diameter (mm) Tolerance JS 15 Tolerance JS 16
1 mm till 3 mm ± 0,2 ± 0,3
3 mm till 6 mm ± 0,24 ± 0,375
6 mm till 10 mm ± 0,29 ± 0,45
10 mm till 18 mm ± 0,35 ± 0,505
18 mm till 30 mm ± 0,42 ± 0,65
30 mm till 50 mm ± 0,5 ± 0,8
50 mm till 80 mm ± 0,6 ± 0,95
80 mm till 120 mm ± 0,7 ± 1,1
120 mm till 180 mm ± 0,8 ± 1,25
180 mm till 250 mm ± 0,925 ± 1,45
250 mm till 315 mm ± 1,05 ± 1,6
315 mm till 400 mm ± 1,15 ± 1,8
400 mm till 500 mm ± 1,25 ± 2

Estes botões irá apoiar e recomendar o nosso site para outros usuários da Internet. Obrigado.

Czech Republic
Hlavní 438, Zborovice, 768 32

Phone: +420 573 369 286

Email:

Web Design Studio Taox é também o autor de sites

These pages store cookies to help them function properly. By using our services you agree to use them. About cookies I UNDERSTAND